terça-feira, 31 de março de 2015

Respeitem nossos heróis


Ex-combatentes da FEB na segunda guerra mundial correm o risco de perder seu museu no Rio de Janeiro.
Numa cidade que constrói novos museus como se fizesse castelos de areia - superfaturamento? - a casa dos heróis brasileiros na luta contra o nazismo pode acabar.
Para "fazer caixa" o governo do estado não cogita demitir parasitas em cargos comissionados, cortar mordomias ou gastar o dinheiro do pagador de impostos com mais responsabilidade e menos roubalheira, mas sim vender o pequeno sobrado na rua das Marrecas que abriga a memória daqueles que o Brasil insiste em esquecer.
Um país que cultura Neymares e Lulas não merecia esses heróis, mas quis a sorte que eles existissem. Deveriam servir de exemplo para um país a cada dia mais acanalhado, mas seguem negligenciados e agora desrespeitados.
Vá fazer caixa de outro jeito, governador Pezão. Meta o pé nos corruptos, na gastança, nas obras inúteis, nos parasitas, mas deixe nossos veteranos em paz.
Eles valem mais do que a classe política desse país inteira junta.
0 Comentários