quinta-feira, 16 de abril de 2015

STF do PT Advogados Associados

O PT quer transformar ministros do Supremo em advogados do partido.
E o ministro da justiça em advogado do partido. E o advogado geral da União em advogado do partido. E todo e qualquer ministro de Estado em advogado do partido. Fora a CGU e o TCU.
Diretores de estatais e funcionários de cargos comissionados em advogados do partido.
Quer também que artistas que mamam na Lei Rouanet, cantores que abusam dos incentivos fiscais e shows de inauguração, fora doutores em coisa nenhuma sejam todos advogados do partido.
Estudantes profissionais da UNE? Advogados do partido. Pelegos da CUT e agitadores do MST? Advogados do partido.
A imprensa que leva bordoada do PT dia e noite e ainda assim se ajoelha para a seita? Advogada do partido. Assim como blogueiros a soldo, tuiteiros fantasmas, críticos de cinema, palhaços de circo, comediantes sem graça, apresentadores de talk shows que ninguém mais assiste, economistas que não sabem somar dois mais dois, historiadores que inventam histórias, filósofos de botequim, escravos cubanos, miseráveis haitianos, pintores de ciclovia, madames desgovernadas com complexo de culpa, tem de tudo: todos advogados do partido.
Isso sem contar a OAB, que virou OAB-PT e a CNBB, que na impossibilidade de absolver todos os pecados da seita, resolveu também agir como advogada do partido. Sindicatos, ONGs, movimentos sociais, advogados do partido.
Mas talvez, quem sabe somente talvez, se o PT não fizesse questão de agir de forma que seus políticos virassem investigados, réus e presidiários, não precisasse de tantos advogados?
O bolso de quem paga a banca da vergonha agradeceria.
0 Comentários