segunda-feira, 15 de junho de 2015

A esquerda brasileira é uma bad trip

Enquanto decide se prefere esperar para pedir o impeachment, depois de afirmar que pediria e antes de dizer que não quer mais, anuncia-se que o PSDB - essa oposição que todo governo sonha em ter - é a favor da redução da maioridade, mas "só para crimes hediondos", ou seja, esfaquear alguém para roubar uma bicicleta continuará sendo legal e batuta caso o marginal tenha menos de 18 anos.
O que ocorre hoje é que um galalau de quase 1,80 ataca um senhor na rua, agride, rouba e dali a no máximo três anos - e raramente chega a isso porque as tias do juizado o "desinternam" antes - está solto por aí que nem o Lula, com ficha limpa e tudo.
Quem é contrário à redução da maioridade diz que isso "não vai resolver o problema da segurança", como se alguma ação sozinha fosse fazer isso. Reduzir a maioridade é apenas uma dessas medidas, além do que os atingidos por tal medida não merecem complacência, mas punição. É castigo.
Garanto que um jovem que estude, faça estágio, tenha amigos, namore e viva uma vida normal não será preso mesmo se a maioridade penal for de 10 anos. Só os bandidos perderão.
Mas o PSDB é aquele garoto da escola que adoraria andar com a turma que considera popular mas não consegue, daí passa a vida bajulando a esquerda na esperança de ser aceito. Por isso declara-se a favor da redução - já que precisa agradar o eleitorado que tem - pero no mucho - porque tem pavor de ser associado à "direita". Desta os tucanos querem apenas os votos.
Bem, eu seria a favor da redução da maioridade apenas para crimes hediondos se esfaquear alguém pra roubar um celular passasse a ser considerado crime hediondo. Espancar velhinhas na fila do INSS também e por aí vai, entre outras "artes" que os "meninos" cometem.
Mas a desonestidade da esquerda - a real e a wannabe - é tanta que eles não querem nem que o povo que serve para eleger um furúnculo como Dilma Rousseff para a presidência possa decidir sobre a redução da maioridade num plebiscito. Todos sentem medo do que pode vir por aí.
E a coisa chega finalmente ao nível Brasil de bizarrice quando sabemos que os vagabundos profissionais escalados para tumultuar uma sessão da comissão especial sobre a redução da maioridade cometeram furtos dentro do Congresso.
Tudo bem que não há incoerência ou surpresa alguma em defensores de bandidos praticarem crimes, mas nem um texto de jornalismo gonzo escrito sob o efeito de drogas psicodélicas poderia imaginar tamanha rapioca.
Se bem de que gente defendendo que assassinos, estupradores e psicopatas sejam tratados como "crianças e adolescentes vítimas da sociedade" também é algo que só uma mente entupida de alucinógenos até a tampa pode aceitar.
A esquerda brasileira é uma bad trip.
0 Comentários