sexta-feira, 24 de julho de 2015

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"

(Clique na imagem para ampliá-la)


O PT, que mentiu, caluniou e difamou o quanto pode o PSDB durante a eleição de 2014 agora quer "diálogo". 

Colunistas chapa-branca, artistas viciados em Lei Rouanet, pelegos que "representam" trabalhadores sem nunca ter trabalhado um dia sequer nos últimos 30 anos, estudantes profissionais e toda a trupe de circo mambembe de beira de estrada que orbita em torno do PT agora resolveu se escandalizar com a "polarização" da política brasileira, com a "exacerbação" dos ânimos, com a "radicalização" do debate.

Logo a turma do "nós e eles", do "pau nos coxinhas", do "chupa elite" quer fingir que sempre teve modos dignos da Câmara dos Lordes inglesa e não do chão de botequim que sempre foi o nível do debate que travaram.

Lula, Dilma e o PT não querem "diálogo" com a oposição, querem é arrego. Querem tempo para levantar a cara da lama e poder continuar enganando os outros por mais alguns anos.

Enquanto tinham 70%, 80%, 90%, 110% de aprovação a retórica era sempre a do "muda pra Miami" ou "aceita que dói menos", agora patinando nos 7% querem "conversar"?

Qualquer político da oposição que tenha um pingo de vergonha na cara só terá um tipo de conversa com o PT: qual a forma que eles preferem desinfetar do Palácio do Planalto, se por bem - renúncia - ou por mal - impeachment. Se preferem se entregar à justiça e contar tudo ou se vão ser desmascarados pelas delações premiadas que iluminam as catacumbas do petismo.

A catacumba de um cérebro baldio do cado não é o típico petista - desses que deixam o chorume espalhado por onde passam - dizendo que "fazer um acordo com o PSDB agora é negócio para os dois partidos: elimina de vez uma ameaça PMDB e, lá na frente, a gente come (mais uma vez) o rabo dos tucanos".

O linguajar e a moral é típica dos seguidores da seita.

Catacumba de um cérebro baldio é mesmo a do governador Geraldo Alckmin e sua teoria da "policrise" e da "colaboração com Dilma".

A prosseguir com esse tipo de ação Alckmin é um polimprestável ou até mesmo um polidiota.
0 Comentários