quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Da série "as catacumbas de um cérebro baldio"


 P-o-l-P-o-t-n-ã-o-e-r-a-d-e-e-s-q-u-e-r-d-a. 

Saloth Sar, mais conhecido como Pol Pot, líder do Khmer Vermelho (Partido COMUNISTA da Kampuchea), revolucionário, primeiro-ministro cambojano, COMUNISTA e genocida - pleonasmo, mas tudo bem - NÃO era de esquerda. 

Provavelmente era "neoliberal", votou no FHC e batia panela na "varanda gourmet". Também era racista, afinal, onde os negros estão representados no Camboja?
0 Comentários