quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Mandrake

Veja que coisa curiosa: o cada vez mais petista Rodrigo Janot tem em seu poder denúncias sobre diversos políticos, mas curiosamente escolhe o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para oferecer trinta e sete denúncias por semana.
Até aí nada demais, se foi citado e se estranhezas aparecem em sua vida bancária, tem mais é que ser investigado mesmo. O problema é a amnésia em relação ao Edinho Silva, ao Mercadante, ao Renan Calheiros e ao resto da petistada encalacrada - para usar o termo do encalacrado líder da seita - até o pescoço na sujeira da lava-jato.
E não é só isso.
A imprensa que não disfarça seu petismo esquece muito providencialmente da presidente eleita com dinheiro sujo e mentiras e se foca apenas no Cunha, que até ontem era o que a mesma imprensa chamava de "um líder do baixo clero". É como se a CIA esquecesse o Bin Laden para ir atrás do Romero Britto, que não deixa de cometer terrorismo com aqueles quadros.
Adiante.
Se há uns meses só se falava do impeachment da Dilma, se o seu governo incompetente e corrupto estava prestes a cair, hoje tem-se a impressão de que saindo Cunha, a moralidade estará restaurada, quando a maior imoralidade continua acontecendo bem ali ao lado, no palácio do Planalto.
No reboque da imprensa o PT lançou suas linhas auxiliares - PSOL e PC do B - para começar a gritaria e ordenou que suas milícias sindicais e estudantis fossem para a rua pedir o "fora Cunha", como se não fossem todos sustentados por gente muito pior.
O PSDB, esse PT que trocou o macacão vermelho e a pinga por fraque azul e Veuve Clicquot, resolveu que era hora de "abandonar Cunha" e entrou no jogo do PT, que agradece o prestimoso serviço, já que agora Dilma está livre para parar de se preocupar em salvar o próprio emprego e sair por aí defendendo a volta da CPMF, que acabará sendo aprovada em algum acordo sujo de bastidores.
É o crime perfeito: o petista Janot SÓ denuncia Cunha, o PT via imprensa começa a gritaria, os bate-paus vão para a rua e Dilma se livra. E ainda que não seja "crime" nem entre aspas, é de uma imoralidade sem aspas nauseante.
Se Cunha recebeu mesmo 5 milhões e mentiu na CPI, recebeu 5 milhões de um esquema sujo do PT que mentiu na eleição. Esse é o fato, mas Brasília, como sempre, vai resolver tudo sem resolver nada.
Cunha praticamente já caiu. Enquanto isso Dilma vai preparando as mentiras para que o cretino-em-chefe volte a assombrar o país em 2018.
0 Comentários