quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Sua conta de luz

Quem já viu aquele mapa noturno de uma foto de satélite das duas Coréias pode imaginar bem como a energia é fundamental. De um lado Seul brilhando com um rabo de foguete, do outro Pyongyang mais escura do que a Santana do Agreste de "Tieta" antes da chegada do gerador.
E como falei em Jorge Amado, deixemos ambas as Coréias de lado e retornemos ao Brasil.
De 2013 para cá a política energética do país seguiu num ritmo de samba da Dilma doida. Depois de anunciar na TV que a conta de luz cairia, não teve mais uma cadeia nacional para comunicar os sucessivos aumentos de tudo.
Nem vou me preocupar com a cronologia. Teve aumento de luz, da gasolina, da luz de novo, do álcool, da luz de novo, do gás, da luz de novo e mais um pouquinho de aumento da luz.
Funciona assim: a geração de energia está baixa, eles te multam se você gastar demais. Aí como as distribuidoras venderam menos do que esperavam, eles te multam para cobrir o prejuízo que foi gerado pelo fato de te obrigarem sob pena de multa a economizar.
Chove muito, sobra energia? O valor sobe, porque as geradoras ficam entubadas. Chove pouco e falta? Sobe também, porque as termoelétricas geram energia mais cara. Mas aí quem tem uma hidroelétrica deixa de vender o que não tem. Sem problemas, mais um aumento para compensar.
Isso para não mencionar que o petróleo nunca esteve tão em baixa no mundo, a ponto da Petrobras se afundar cada vez mais em prejuízos, mas a gasolina continua subindo.
no fim a conclusão é só uma: não falta quase nada para cada brasileiro ter direito a uma lâmpada de 20w e um radinho de pilha.
Imagina só a foto do satélite.
0 Comentários