quinta-feira, 10 de março de 2016

Parques e orcas


Ontem argumentaram comigo em defesa dos parques marinhos dizendo que se não tiver nenhuma orca presa numa banheira fazendo truques de circo, as crianças não poderão ver o animal e consequentemente não serão conscientizadas sobre a importância de sua preservação.
É algo mais ou menos assim: você prende o bicho em condições totalmente alheias à sua natureza, quebra seu espírito e sua personalidade, faz com que viva uma vida miserável e diz que faz isso para o seu próprio bem.
Em todo caso, segue uma de muitas fotos e registros de uma orca em Arraial do Cabo, a poucos quilômetros do Rio de Janeiro, nadando perto de uma praia.
Todas as crianças ali que viram essas aparições estão conscientes da existência do bicho, da sua magnitude e nem por isso precisaram assistí-lo como se estivessem num show de talentos.
Bem melhor.
0 Comentários