sábado, 13 de agosto de 2016

Pequenas notas sobre a primeira semana olímpica

A cerimônia de abertura, a polêmica sobre quem inventou o avião, o mimimi da Joanna Maranhão, a falta de medalhas do Brasil, a vaia no Temer, aplausos para o Phelps e mais um pouco. Assim foi a primeira semana olímpica.
- Pode ter algum Phelps, Nadal ou uma Emese Szász por aí no Brasil, mas todos eles estão aprendendo "gênero" e bateção de lata nas escolas.
- A natação brasileira só está tão bem quanto o IDH do país. Parem de reclamar.
- Vem aí uma boa oportunidade para um padre grego atrapalhar um corredor irlandês na maratona da olimpíada do Brasil.
- Em relação à olimpíada no Rio estou me sentindo aquele pai que pagou a festa de formatura, a filha tomou porre e rolou briga dos convidados.
- Andar na rua em Ricardo de Albuquerque sem ter seus pertences arrancados à força. Quero morar na olimpíada.
- É sim, DCE, foi a maconha que fez do Phelps um campeão. É por isso que só sai medalha de ouro olímpica das federais.
- 3 locais para praticar esgrima no RJ. 7 para tiro com arco. 2.000 capoeira e bater lata. Pena que os dois últimos não dão medalha olímpica.
- Acho que devem liberar os cartazes "fora Temer" nas olimpíadas, até porque não tem jeito melhor de você identificar os babacas do que esse.
- Mano, esqueça se são militares ou não, o Brasil tem TRÊS medalhas. Só o Phelps tem quatro.
- Antes o brasileiro reclamava que a cerveja da festa estava quente ou as empadinhas frias, agora é todo mundo só no "não vi negros ali".
- Sabe por que o Brasil não tá ganhando mais nada? Pra evitar o monte de argumento tosco e textão bisonho igual teve depois do ouro da judoca.
- A mulher ganha medalha no judô, mas pros justiceiros sociais dane-se o judô, a medalha é no concurso de melanina, de opção sexual, de faixa de renda, etc.
- Aproveita que a olimpíada é no Rio e olhe em volta dos locais de competição. Você queria mesmo que esse mar de favelas ganhasse muito ouro?
- Só pra não perder o hábito desde o dia da abertura: brasileiro pode ser uma merda no quadro de medalhas, mas inventou o avião.
- A família tradicional aí se fodendo para pagar as contas e vocês do DCE achando que ela está preocupada se a judoca lambe um carpete ou não.
- Ufa, sorte que o Brasil é uma merda na olimpíada, senão já imaginou a quantidade de textão tipo prestar-continência-negra-lésbica por hora?
- Entra lá na piscina e faz melhor do que ela.
- Se é assim quero ver ela comer uma caixa de Bis mais rápido do que eu.
- Como não dá pra imitar o Michael Phelps ou a Katinka Hosszu, a Joanna Maranhão tá treinando forte pra ser a Luciana Genro ou o Jean Wyllys.
- A Joanna Maranhão deveria ter direito a 5 minutos de atenção para opinar sobre politica por cada medalha olímpica que ela já ganhou.
- Resolvido: os irmãos Wright inventaram o primeiro avião e Santos Dumont inventou o primeiro avião que efetivamente decolava e voava.
- Os caras levaram um homem à lua, mas ficam de chororô pra dois soltadores de pipa serem reconhecidos como inventores do avião.
- A mulher perde, é chamada de perdedora e diz que vai processar os outros. Fechem o Brasil.
- Ruas policiadas, bem varridas, calçadas consertadas, postes todos com luz, metrô mais vazio. Eu quero morar numa olimpíada.
- Um senador acabou de soltar um "cidadões" na tribuna e vocês aí achando que o maior problema do país é não ganhar medalha de ouro.
- Salva-vidas numa piscina com NADADORES OLÍMPICOS. Essa é a imagem da inutilidade e do peso-morto do estado no Brasil.
- É fácil saber: o país ganha muitas medalhas? É um projeto, são também do país. Só uma ou outra? É esforço individual INDEPENDENTE do país.
- Feminismo, prestar continência pro hino, cartazinho fora Temer em assento marcado de 500 paus. Caralho, como falta louça lavada no Brasil.
- "Problematizar" cansativamente uma medalha de ouro. Esse é o nível de imbecilidade a que chegou o debate político no Brasil.
- Não sou ufanista, mas essa pira olímpica é uma das mais lindas que já vi.
- Feminista: mulheres medalhistas não subiram no pódio mostrando peitos na rua ou deixando cabelo no sovaco, logo não tem nada a ver contigo.
- Narração da natação: largam, Brasil em 3o, vira e o Brasil briga com o 4o, lá vem o Brasil em 4o, agora 5o, cai pra 6o, RECUPERA O QUINTO!
- O quadro de medalhas colocou o Brasil na friendzone.
- Parque olímpico: o local realmente é digno do país que idolatra Niemeyer, ou seja, um cimentão quente e sem sombra.
- Mas pra quê tanto soldado na rua? Parece ditadura.
- Porque ninguém pega bandido e terrorista com maconha e textão, seu imbecil.
- Humanas: tem algo errado nesse parque olímpico, limpeza, soldados, famílias, cadê o lixo, cheiro de mijo e a calçada ensebada pra eu sentar?
- Só de alguém levar uma vaiazinha em abertura de evento e a internet não ser invadida por textões sobre machismo e misoginia já vale ter trocado o canhão pelo Temer.
- Petista comemorando uma tímida vaia no Temer depois do Lula em 2007 e da Dilma em 2014 parece torcedor comemorando o 1 do 7x1.
- O Temer declarou uma olimpíada aberta, o Lula não conseguiu fazer isso nem num pan. Conviva com isso, petralhada.
- Por falar nisso, a petralhada passou tanto tempo puxando o saco de governante que desaprendeu a vaiar.
- A delegação da Venezuela só aparenta estar acima do peso, é tudo efeito dos rolos de papel higiênico que subtraíram do estádio.
- Já a delegação da Coréia do Norte devia desfilar montada nos unicórnios que eles juram que existem no país.
- Resumo da parte histórica da cerimônia: o Brasil foi formado por índios, negros e orientais, brancos chegaram ontem numa pokebola.
- Quer saber como era viver na União Soviética? Vá em algum evento no parque olímpico. Tem fila pra urinar e depois outra pra se sacudir.
- Uma vez dentro, o parque olímpico é bem bonito, mas as filas para comprar tudo e os preços surreais atrapalham. A estrutura em si é ótima.
- Essa com o Paulinho da Viola cantando tinha que ser tornada a versão oficial do hino.
- A olimpíada está razoável até aqui, mas não percam de foco que o país continua uma bosta, OK?
0 Comentários