segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Falta limite

O Bolsonaro Zuero disse hoje no Twitter uma coisa que me fez lembrar da minha adolescência.
Eu me imagino com 15 anos dizendo pra minha mãe que vou invadir uma escola para protestar a favor de homem usar saia, contra a PEC 241 ou pedindo aula de filosofia no ensino médio, e ouvindo em seguida algo mais ou menos assim:
- Já que você está com disposição, ao invés de ir pra rua fazer merda vai catar o cocô dos cachorros e lavar o quintal antes que eu te desça o chinelo.
Essa onda de invasões e ocupações de escolas é a prova cabal de que esses molestadores intelectuais travestidos de professores fazem, sim, doutrinação nos filhos dos outros, inculcando em crianças e adolescentes sua ideologia pervertida e fracassada.
Nenhum moleque de 15 anos normal está preocupado com PECs, medidas provisórias ou luta de classes. Nessa idade quem não é vítima de estupro ideológico na escola quer saber é de futebol, de namoricos, de tirar nota azul no boletim para viajar para a praia nas férias.
Aos 15 anos você tem é que fazer tarefas em casa, pelo menos fingir que se comporta na escola, respeitar os pais, senão fica é de castigo.
Seja como for, servir de massa de manobra para pelego de sindicato e professor pilantra não é uma opção. Essa falta de limite é a causa dos males de nossa sociedade, que perde tempo debatendo ideologia de gênero enquanto pessoas morrem em filas de hospitais.
Se eu falasse qualquer coisa de liberação de maconha em casa, no mínimo levaria com um prato de sopa pela cabeça. E não tenho o menor trauma disso.
Hoje em dia os pais e professores "legaizões" vão se oferecer para fumar maconha junto. "Ah, reprimir é pior, vão fazer escondido".
Que façam, ora. Eu mesmo fiz muita merda escondido, mas justamente por fazer escondido é que eu tinha lá no fundo a consciência de que era errado. É isso que vai te moldando como pessoa e te fazendo ser um adulto mais responsável, com noção do ridículo.
O nome disso é limite e não é homem de saia, menina de shortinho ou aula de filosofia que falta nas escolas.
É limite.
0 Comentários