terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Coragem e covardia

Em 2008 os republicanos levaram uma surra. Perderam a presidência, o senado, a câmara e a narrativa. Ao invés de acenar para a esquerda, ceder ao politicamente correto, pedir arrego para a grande imprensa ou tentar ser quem não são, fizeram o oposto dessa atitude tíbia, que seria a escolhida por 10 entre 10 partidos brasileiros.

Cerraram fileiras, perderam votações seguidas no congresso mas sempre votando em bloco, marcando posição, criticando na imprensa, obstruindo, fazendo barulho e no final recuperaram a câmara.

Mais adianta recuperaram o senado mas nem por isso amoleceram, pelo contrário, foram pra cima com tudo e a despeito do nariz torcido dos caciques do partido para Trump, bancaram sua candidatura contra todas as previsões e venceram.

Hoje, oito anos depois, ainda de certa forma liberal economicamente, conservador por princípio e anti-politicamente correto, eles tem a Casa Branca, o congresso, a maioria dos governos estaduais e a maioria das legislaturas estaduais. Eles simplesmente dizimaram eleitoralmente os democratas, com Obama, os Clintons, Al Gore, a grande imprensa e tudo.

Coragem paga dividendos, covardia só traz prejuízos, como a "oposição" que tínhamos no Brasil e que agora é um governo envergonhado (e com razão) provam.
0 Comentários