sexta-feira, 17 de março de 2017

Carne e caráter fracos

O Brasil é um país de gente que quer levar vantagem em tudo.
Uma quadrilha composta por empresários que não vivem sem a política e políticos que não vivem sem dinheiro de empresários estava envenenando o país com carne podre, contaminada e adulterada com produtos tóxicos.
Antes deles foi a quadrilha do leite, mas já teve a dos remédios, do combustível, etc. O Brasil é, sim, vítima da sua cultura do jeitinho, mas o buraco é mais embaixo, o Brasil é vítima da impunidade sufocante que transforma o país num grotão esquecido e sem esperança do mundo.
Nem pagando caro você tem a garantia de não estarem matando você e a sua família através do que compra nos supermercados.
Fosse isso aqui só um pouco mais civilizado e todos, rigorosamente todos os responsáveis pela BRF, JBS e demais empresas envolvidas seriam condenados por tentativa de homicídio, fora o resto, e passariam algumas décadas se alimentando com comida de cadeia.
Fosse o nosso povo um pouco mais disposto à luta do que é à folia, essa gente seria obrigada a comer a carne podre que vendia aos outros todo dia até morrer.
O Brasil não precisa de reformas, a impressão que fica é que um país que envenena suas águas, seu ar, suas florestas, seu povo, está além de reformas. Primeiro seria preciso destruir tudo para erguer novamente.
Mas isso não é possível sem uma sanha revolucionária e assassina. E se não é desejável a revolução, é mais do que necessária a punição. O Brasil precisa da cultura do castigo para que se destrua a origem disso tudo, que é a corrupção generalizada.
Gente querendo levar vantagem em tudo e o país andando em círculos.
Tal qual esse artigo, que começou e quase terminou com a mesma frase.
0 Comentários