sexta-feira, 28 de abril de 2017

A CUT e a máquina do tempo

(Clique na imagem para ampliá-la)

A primeira imagem é de hoje, 28 de abril de 2017. A segunda imagem é - pasme - de 1989. Como vocês podem notar, os jargões, os nomes das "comissões" e os métodos não mudaram nada.
Vinte e oito anos se passaram e a CUT está no mesmo lugar: contra quem trabalha e precisa pagar suas contas e a favor de manter seu dinheiro mole através do imposto sindical.
Sindicalistas não "lutam por direitos", eles apenas precisam aparecer para justificar a teta em que mamam.
Manifestação é um direito constitucional, lógico, mas fechar ruas e o comércio, ameaçar e agredir pessoas que não querem aderir ao seu protesto e toda hora sequestrar um país usando para isso índios de araque, sem-terras que nunca viram uma enxada e estudantes que levam 15 anos para sair do ensino médio e mais uns 15 para deixar a universidade não é manifestação, mas pilantragem.
Se essa greve geral de fancaria hoje serviu para algo, foi para provar que com a esquerda não tem diálogo. O negócio deles é se impor à força e o nosso é fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para nos livrarmos deles.
0 Comentários