terça-feira, 4 de julho de 2017

Janot protege petistas?

Proteger talvez seja demais, mas parece que, para usar sua própria figura de linguagem, tem menos bambu para dar flechada nestes do que nos demais.
Os artistas do PSDB e do PMDB não são mambembes, mas convenhamos, na crônica política-policial brasileira da última década foram apenas acessórios.
Concordo que a seletividade e apetite de Janot em derrubar inimigos do PT - enquanto empurra com a pança avantajada os facínoras petistas para debaixo do tapete - favorece a narrativa petista e o futuro do chefe do bando.
Mas só há um problema aí, de ordem factual: malas de dinheiro.
O primo do Aécio e o assessor pessoalíssimo do Temer entufando malas e cuecas com dinheiro sujo, na sequência de conversas vadias interceptadas, são fatos impossíveis de ignorar.
O PT não os obrigou a chafurdar no açougue da JBS. Fizeram porque quiseram.
O problema aí está na PGR não dar aos marginais do PT o mesmo tratamento que deu aos marginais das demais agremiações.
Lula não é e nem jamais será uma nota de rodapé, será sempre manchete.
Mas merece companhia lá pela terceira página.
0 Comentários