quarta-feira, 9 de agosto de 2017

A esquerda quer rendição

Comparar, ainda que guardando todas as devidas proporções, uma homenagem a um ex-capitão do exército na formatura de um colégio militar com a doutrinação, coação e diria até assédio intelectual que professores esquerdistas fazem TODO DIA em sala de aula, se aproveitando de uma posição de superioridade para transformar sala de aula em palanque, é o tipo de isentismo pachorrento e encimadomurismo pusilânime.
Assim como o esquema de roubo do PT é pior do que o dos demais partidos porque se destina à subtração de numerário mas também à montagem de um estado totalitário, nada se compara ao projeto sistemático de doutrinação que marginais de esquerda travestidos de "educadores" praticam em sala de aula.
Os heróis da rendição da direita estão sempre se pautando pelos parâmetros que a esquerda exige dos outros - já que ela mesma não os seguem - e parecem querer a aprovação da esquerda o que, acreditem, jamais virá.
Não faz diferença para essa gente se você demonstra mesmo "ódio" ou apenas se opõe às idéias deles, porque eles odeiam qualquer oposição.
Tentar dialogar ou conviver pacificamente com a esquerda é como tentar dividir um bife com uma hiena faminta.
Eles não querem diálogo, querem capitulação.
Não se rendam.
0 Comentários