quarta-feira, 27 de setembro de 2017

República Titanic

Observo essas maquinações, negociatas, esses casuísmos e corporativismos dos ladrões em Brasília como o iceberg observou a banda do Titanic.
Cada vez mais gente não só deixa de se opor, como torce por uma intervenção militar, por uma ruptura, mas segue o baile no transatlântico furado e meio emborcado do congresso nacional.
Talvez só percebam o tamanho do desastre quando o teto do salão desabar sobre as suas cabeças.
0 Comentários