quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Jovem, sua geração é uma bosta

Jovem, sabe por que você fica aí igual um idiota idealizando os anos 80? Os filmes do Stallone, do Van Dame, os filmes de comédia, os astros de rock que agiam como verdadeiros loucos?
Sabe por que você sente saudades de programas de TV que nunca viu - como Os Trapalhões ou Perdidos na Noite ou Miami Vice - e comerciais que nunca assistiu, como o do cowboy do Malrboro ou Cremogema?
Sabe por que fica com essa sensação de que os tempos em que você vive são mais sem graça, mais insossos, bem menos interessantes do que o da turma que comia cigarros de chocolate, brincava de polícia e ladrão e contava e ouvia piadas sobre tudo?
Porque você é um otário que se deixou dominar pelo politicamente correto, deixou que os "ofendidos" sequestrassem a sua mente, permitiu que a intervenção estatal "do bem" tomasse conta do que te oferecem na propaganda, do que você consome nas lojas e até das suas aspirinas.
O mundo que você vive é mais chato e bem menos interessante mesmo, até a criatividade dos seus dias é resumida em "arte que existe para chocar", desde que não choque os protegidos da justiçagem social, desde que ofenda as pessoas certas de acordo com a agenda política.
No seu mundo o Stallone seria proibido, os Trapalhões seriam censurados e o Faustão (aquele legal do Perdidos na Noite, não esse castrado pela Globo) seria processado.
E, desculpe te dizer, tudo isso é culpa sua. Afinal, você mesmo gosta de encher o peito e dizer, de forma pejorativa, que qualquer reação à patrulha é uma tentativa de "volta ao passado".
O mesmo passado que você vive por aí choramingando que sente falta, mesmo sem nunca ter vivido.
0 Comentários