segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

O bombardeio ao "mito"

A Folha de São Paulo - aquele jornal de DCE com uma diagramação melhor e anunciantes bem mais caros - resolveu dar uns tiros na reputação do deputado Jair Bolsonaro insinuando enriquecimento ilícito dele e de seus filhos.
Tudo bem que quando a reportagem cita que "fulano é dono de um apartamento na Barra" e você vai conferir na declaração fornecida à justiça eleitoral - sim, está tudo declarado - descobre que um dos Bolsonaros é dono de UM DÉCIMO do imóvel, mas tudo bem, dono é dono e nenhum jornal - ainda mais no Brasil, ainda mais a FOLHA - é obrigado por lei a citar um fato sem distorcê-lo para "encaixar na narrativa".
Se conselho fosse bom venderiam, mas é bom o Bolsonaro contratar alguém para fazer uma oppo research sobre ele, os filhos e as ex-esposas, para saber o que pode aparecer. Porque o consórcio de empresários malandros e políticos sujos que faz pilhagem no país há décadas vai usar de TUDO para evitar que um capitão de classe média com camisa de tio da Adidas e relógio Casio no pulso tome deles a chave do cofre.
Só que o assunto não é esse, o assunto é: o que você espera de um candidato presidencial? Se você quiser uma velha virgem, esqueça, não vai achar. Ainda mais num deputado que passou 30 anos na vida pública.
O que você pode exigir é que não seja ladrão e isso o Bolsonaro não é. Seu crime foi ser aberto demais ao dizer uma verdade: quem paga tudo o que o governo cobra no Brasil vai à falência. Ele pode ter declarado um valor menor de algum imóvel numa escritura? Sim. Mas pergunte aí ao seu pai ou ao seu tio o valor que eles colocaram nas escrituras das suas casas.
Mas os que o atacam (e não são poucos) tratam esse fato como se ele tivesse um triplex em nome de laranjas, ou fosse um "empresário" que só produz agendas de networking entre políticos e outros empresários, ou um banqueiro que passou a vida no bordel do mercado financeiro ou um apresentador de TV que até ontem era "parça" de políticos e empresários pegos na lava-jato.
Jornais infestados de esquerdistas, empresários pilantras que sempre viveram em contubérnio com políticos sujos, malandros, "especialistas" embusteiros e velharias que se apresentam como novidades, é essa gente que vai te dizer em quem votar? Te ensinar o que é honestidade?
Com certeza essa turma de gênios que atuam na política brasileira há décadas ficou milionária vendendo biscoitos de escoteiro e declarando tudo no imposto de renda.
Os caras realmente acreditam que eu e outros pensam que o Bolsonaro, trocentos anos em cargos eletivos, é uma vestal? Talvez seu maior erro foi, quem sabe por vaidade, permitir que construíssem essa imagem de donzela no botequim.
Mas com certeza não está enfiado nas patifarias que a corte bananense trama em Brasília e demais palácios pelo país. Caso contrário já teria sido dizimado pelos seus pistoleiros na imprensa.
Não o acho perfeito, não concordo com muito do que diz, não acho que tem gerenciado sua pré-campanha bem até aqui, mas não tenho como negar que é o único sujeito até hoje que apareceu com algo diferente de "pelo menos não ser do PT".
A razão dele empolgar muita gente tem algo a ver com o que ele é a favor, mas tem MUITO mais a ver com os valores de quem o ataca.
0 Comentários