terça-feira, 7 de agosto de 2018

A extrema-esquerda censura as redes sociais, o que fazer?

Depois de perfis do MBL e de quase todo o conteúdo online do site americano de direita InfoWars ser eliminado, o Twitter iniciou um expurgo contra perfis conservadores alegando "atividade suspeita".

Lembre-se que estas mesmas redes sociais, dominadas por radicais de extrema-esquerda, abrigam normalmente perfis do Comando Vermelho, do PCC e de psicopatas e marginais petistas que pedem abertamente, inclusive, o assassinato de juízes. 

Um lado pode tudo e o outro não pode nada. Esse é o sonho da esquerda, essa doença moral que se abate sobre a civilização humana.

Você queria uma distopia? Pronto, está aí o belo ensaio geral de uma. O mundo foi transferindo sua existência para uma extensão do mundo online. Suprima a existência online e pessoas virtualmente somem. Entregue esse poder para justiceiros sociais da extrema-esquerda e observe.

Se nada for feito, sem pudorzinho ou meio termo, mas com a rapidez e a força que a situação exige, o pensamento único que lentamente ia sendo minado não será apenas um pensamento único, mas a lei. o pensamento único que lentamente ia sendo minado não será apenas um pensamento único, mas a lei.


Eles não adoram Estado? Então, vamos dar Estado pra eles: leis regulamentando tecnologia/redes sociais e critérios para censura/direito de defesa/de resposta. A zombaria contida em afirmações como "ué, não gosta do mercado?", pode ser revertida para "ué, não queria mais Estado?".

A palhaçada precisa terminar já.

0 Comentários